fbpx
Lacrosse

Lacrosse

Pense rápido: o que você faz com uma pequena bolinha de borracha e um longo cabo com uma cestinha na ponta? Bem, pessoas normais talvez respondessem “brincar com meu cachorro”, em relação à primeira, e “limpar uma piscina” com o segundo. Mas fãs de esporte sabem que há muito mais do que apenas o uso cotidiano nesses itens: há um esporte, tradicional (sim), físico (um dos mais, diga-se) e que se não atrai multidões, nunca irá a falência por falta de público. Apresentamos a vocês o famoso Lacrosse.

MLL, considerada a melhor liga do mundo. / Foto: Wikipedia

 

Com origem nos nativos americanos, que praticavam a versão rudimentar do que hoje é o Lacrosse desde o século XII, foi em 1869 que o jogo recebeu seu código e passou a se organizar de forma mais próxima a que temos hoje em dia. Para se ter uma ideia, o primeiro jogo de futebol havia sido realizado apenas seis anos antes, em 1863, e esportes como o basquete não seriam inventados até 1891, por exemplo.

Muito popular na América do Norte, onde as duas principais ligas estão sediadas – a MLL, Major League Lacrosse, nos Estados Unidos, e a NLL, National Lacrosse League, no Canadá – o esporte das Crosses, como são chamados os cabos, possui quatro variantes. O primeiro – e mais antigo – é o Lacrosse de campo. Nessa modalidade, cada time possui 10 jogadores, o contato é intenso e há dois tipos de Crosses, as longas (usadas por até 4 jogadores de cada time) e as curtas.

Jogado em ringues ociosos de hockey no gelo, o BoxLa é a modalidade adotada na NLL

 

O segundo tipo é muito popular hoje em dia, sendo a forma de jogo praticada na NLL, por exemplo: o Box Lacrosse, que nada mais é do que uma variante indoor da modalidade, praticado em ringues de hóquei no gelo ociosos. Com dimensões menores, menos atletas participam das partidas: são seis para cada time. O BoxLa, como é conhecido, tende a ser mais dinâmico, muito por conta do shot clock nos moldes da NBA.

Há ainda o Intercrosse, uma versão mais ‘suavizada’ do esporte. Disputado em gênero misto, o Intercrosse não permite contato, sendo amplamente praticado por crianças. Mesmo assim, há um conjunto-padrão de regras, e um campeonato mundial bianual. O Intercrosse é bastante praticado na República Checa e em Quebec, no Canadá.

Com consideravelmente menos proteção e contato, o Lacrosse feminino é dominado pelo Canadá

 

Por fim, o Lacrosse feminino. Diferentemente da maioria dos esportes, há uma grande diferença de regras do Lacrosse masculino para sua versão para as moças. Em primeiro lugar, elas usam menos proteção (apenas um protetor bucal e, em alguns casos, facial). Em segundo, o contato entre as jogadoras também não é permitido. O esporte é organizado pela Federação Internacional de Lacrosse Feminino, e três Copas do Mundo já foram realizadas, com dois títulos dos Estados Unidos (2009 e 2013) e um da Austrália (2005).

Regras gerais:

Quantos jogam? 10 (incluindo goleiro) no outdoor, 6 (incluindo goleiro) no indoor

Quem joga? Homens e mulheres em modalidades separadas e juntos no Intercrosse

Com o que se joga? Crosses, capacete, ombreiras, cotoveleiras e luvas (homens); protetor bucal e facial (mulheres)

Onde se joga? Campo ou quadra

Principais competições:

Copa do Mundo de Lacrosse

Último campeão: Canadá (2014)

Maior campeão: Estados Unidos (9 títulos)

Copa do Mundo Feminina de Lacrosse

Último campeão: Estados Unidos (2013)

Maior campeão: Estados Unidos (7 títulos)

Copa do Mundo Indoor de Lacrosse

Último campeão: Canadá (2015)

Maior campeão: Canadá (4 títulos)

MLL – Major League Lacrosse

Último campeão: New York Lizards (2015)

Maior campeão: Chesapeake Bayhwaks (5 títulos)

NLL – National Lacrosse League

Último campeão: Edmonton Rush (2015)

 

Maiores campeões: Toronto Rock e Philadelphia Wing (6 títulos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *